Hoje é Lua Cheia!

9 05 2009

image01919191919Para quem tem 1/3 de natureza lobisomem como eu, a noite de Lua Cheia sempre é cheia de significados. A “natureza-lobisomem” é aquela vontade de virar uma coisa diferente e sair por aí, sozinha, enfrentando o desconhecido, atrás de gente, de agitação, de aventura, “lobisomando”, coisa que acontece mais nas noites de Lua Cheia.

Quando eu era mais jovem, a noite de Lua Cheia sempre era cheia de expectativa, de excitação, sempre havia uma festa boa para ir, gente para conhecer, música para dançar. Hoje ainda tem tudo isso mas a lobisoma aqui está na terceira idade e não tem mais tanta disposição para a caça.

image02020202020Herdei essa natureza-lobisomem da minha mãe, como você pode ver no trecho abaixo, que pincei diretamente do texto que estou escrevendo sobre minhas recordações de infância. As ilustrações são todas com fotos de Lua Cheia, que recebi um dia desses pela Internet.

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

” Uma das coisas que eu mais gostava no meu tempo de menina era de ouvir as histórias contadas sobre o tempo em que Mamãe era jovem, era criança, e morava na fazenda. A fazenda ora era a Broca, em Angelim, no Agreste de Pernambuco, ora era Boqueirão, em Caraúbas, no Cariri Paraíba. As histórias, as personagens, excitavam minha curiosidade e me lembro de que queria muito saber quem eram essas pessoas de quem Mamãe falava. Falava-se em tia Emília e eu perguntava:
image0055555– Tia por que?
– Porque era irmã de papai – ela respondia.
E eu ia compondo o quadro. Pepedro, pai de Mamãe, irmão de tia Emília, de tio Bebiano, de tio Azarias…
Aí Mamãe dizia:
– Não, tio Azarias não era irmão de papai, era irmão de meu avô Teotônio.
– E o irmão do avô também é tio, Mamãe?
– É – respondia ela. E explicava: – Tio-avô.
– E o que Madrinhadal é da senhora, Mamãe?
– É minha irmã mais velha. O nome dela é Adalgisa, mas a gente chama Adal. Madrinha Adal. Ela é sua tia. É minha irmã e é também minha madrinha porque como eu sou a sétima filha tive que ser afilhada da mais velha para não virar lobisomem.
image01818181818– E as pessoas viram lobisomem? – perguntava eu.
– Viram sim!
E a voz de Mamãe ganhava um tom sério, dramático, quase religioso.
– Na noite de Lua cheia a pessoa vai dormir e no outro dia acorda todo suja de lama, de terra, cansada, não se lembra de nada. É que virou lobisomem de noite, e passou a noite correndo pelos matos. Mas só quem vira é o sétimo filho…
– E a senhora nunca virou?
– Não! Eu não já disse a você que sou afilhada de Madrinha Adal? Não tem o menor perigo.
– E eu vou virar lobisomem também?
– Oxente, menina! Não vai não. Você é a mais velha…

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Por aí você vê, meu caro leitor, que eu não poderia ser normal mesmo, criada nessa fina linha invisível entre o Mundo Real e o Mundo Imaginário, confundindo os dois de tal forma que até hoje me atrapalho sobre em qual dos mundos estou vivendo.

Amanhã estou de volta.


Ações

Information

4 responses

9 05 2009
Gina

Muito boa essa. Eita que essa história de Lobisomem ainda povoa a imaginação das crianças. Essa parte da sétima filha ter chance de se transformar em lobisomem eu não conhecia. Lembro-me na infância era de uma conversa de que a meia noite era a hora de todos os mortos e criaturas sairem de suas moradas e aquelas crianças que estivessem acordadas nesse horário seriam levadas. Imaginem só como era pavoroso pra mim quando acordava no meio da noite e não via a Babá do lado. Haja terapia pra me recuperar desses traumas. Coisas de crendice, mas que acabam se tornando realidade na imaginação de uma criança.

9 05 2009
Malone

Clotilde,
Você nos leva à infância junto com você …
Beijos,
Malone

9 05 2009
Tania Nitrini

Clotilde, LINDO!
E gostei D+ da “fina linha invisível entre o Mundo Real e o Mundo Imaginário”
Beijo
Tania Nitrini

11 12 2009
waldener

Clotilde

Fiquei maravilhada com tudo o que ví aqui, principalmente porque reviví momentos e cenários que fazem parte também da minha infância. Ao ler passou como um filme e pessoas aqui citadas tive a honra de conhecer ,se não na intimidade ,mas, pesoalmente , outras, só de vista. Foi um belo passeio, estava aqui para digitar um trabalho, entretanto até me esquecí e vejo que já anoitece, mas valeu. Te parabenizo por tudo e deixo aqui, com meu agradecimento, meu grande abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: