Rocky, um lutador

4 07 2009

O meu caro leitor já deve conhecer aquela história do homem que ia todo dia à Igreja rezar, de frente à imagem de São José, pedindo para acertar na mega-sena. Diariamente, chovesse ou fizesse sol, lá estava a criatura, de mãos postas, infernizando o santo com o insistente pedido. Um dia, São José perdeu a paciência e falou: “Tudo bem, meu filho. Seu pedido está concedido. Mas, pelo menos, jogue…”

Rocky-flag-FP1731-lÉ isso. A maioria de nós quer que as coisas caiam do céu sem que precisemos fazer o menor esforço, como o homem da nossa história, que não jogava mas almejava ganhar na loteria. Todas as histórias de sucesso mostram que é preciso correr atrás, é preciso batalhar, ter força de vontade, ser insistente e, principalmente, ter um sonho e acreditar nele.

Uma história emblemática dessa situação é a do filme “Rocky, um lutador”, estrelado por Silvester Stallone, e que conta a história do boxeador Rocky Balboa, um boxeador medíocre, que tem a grande chance de sua vida quando lhe oferecem uma luta pelo título mundial contra o grande campeão americano.

A história deste filme começou com uma idéia, um “insight”. Stallone estava vendo uma luta de box na TV quando teve a idéia de usar a figura do boxeador como o modelo do trabalhador americano, que luta e peleja pelo seu sonho. Aí trancou-se em um quarto de hotel e em três dias escreveu o roteiro. Nessa época ele estava desempregado e tinha apenas 108 dólares na conta bancária.

Levou o projeto aos estúdios, mas queria dirigir o filme para que não fosse deturpada a sua idéia original. Ofereceram-lhe 20 mil dólares, depois 80 mil , 200 mil chegando até 320 mil dólares para não o incluir como diretor do filme. Ele não abriu mão e, finalmente, um dos estúdios concordou em deixá-lo dirigir, pagando-lhe apenas 340 dólares por semana e somente 20 mil pelo roteiro que, depois de impostos e taxas, rendeu-lhe líquido apenas 8 mil dólares. Além disso fizeram-lhe assinar um termo onde ele se comprometia a gastar apenas um milhão de dólares na produção, o que é uma quantia irrisória para Hollywood em produções desse porte.

RockyBalboa-GO resto da história todos já sabem. O filme fez sucesso no mundo inteiro, teve quatro continuações e rendeu 225 milhões de dólares aos estúdios, além de ter ganho o Oscar de melhor filme e direção, com indicações para melhor ator e roteiro.

Se Stallone houvesse vendido o roteiro pelos 20 mil iniciais – o que talvez fosse um bom negócio, já que ele estava desempregado e com pouco dinheiro, o estúdio teria fatalmente modificado o roteiro e transformado a história em outra coisa. No entanto, ele acreditou na força da sua idéia original e concordou em trabalhar por uma remuneração ínfima somente para mantê-la. No fundo, no fundo, obedecendo à profunda orientação da sua intuição, ele sabia que estava no caminho certo, e deve ter ouvido muitas críticas de familiares e amigos quando não vendeu o roteiro pelo preço inicialmente oferecido pelo estúdio.

Foi sorte? Não parece. Foi força de vontade, persistência e crença profunda nas magníficas forças do sonho e da intuição, que costumamos desprezar nessa nossa vidinha materialista e focada no lucro fácil e imediato. Fica aqui a história e a dica para ir até a locadora e rever este maravilhoso filme, que a maioria já viu, mas que vai ver agora com olhos diferentes.


Ações

Information

2 responses

13 07 2009
fernando

legal pra caramba o texto!
mas, ó. posso estar emganado, mas não foram cinco continuações?
ó.
tem o um.
o segundo é a revanche.
o terceiro é contra o clubber lang (mr.t)
o quarto é contra o drago (urss)
o quinto é contra o tommy morrison (da rua)
e tem o sexto, que é o último que foi lançado.
são cinco, né?

abração.

13 07 2009
Clotilde Tavares

Você tem razão, Fernando. Obrigada pela correção.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: