Um pequeno passo…

20 07 2009
Essa era eu, em 1969.

Essa era eu, em 1969.

No dia 20 de julho de 1969 eu estudava para o vestibular de Medicina, para o qual me preparava, pretendendo me inscrever em duas Universidades: a da Paraíba, na capital, e a do Rio Grande do Norte, em Natal.

Espalhava os livros sobre a mesa e enquanto vigiava meu filho Rômulo, que tinha um ano e dois meses, tentava equilibrar reações químicas e dominar o cálculo estequiométrico, estudava as leis de Mendel na Biologia ou me maravilhava com as explicações da Física, matéria que sempre gostei e na qual terminei tirando a maior nota das minhas provas do vestibular, um 8,9.

Eu morava na casa de meus pais, em Campina Grande, e havia terminado um casamento há menos de um ano. Tinha 21 anos e, estudando, procurava retomar a vida e conseguir fazer o curso de Medicina, que na época era meu grande sonho.

Nesta tarde de 20 de julho era domingo, e enquanto eu estudava, meus pais, Titia Adiza e meus irmãos menores viam televisão. A TV nesse tempo era em preto e branco e irradiava uma programação gerada a partir do Recife. Nas tardes de domingo, havia um programa chamado “Dimensão Jovem”, gravado ao vivo, onde se apresentavam cantores, bandas e outros artistas.

pegada_armstrongEra quase final da tarde, e dali a pouco mamãe falou: – Está na hora! E todos fomos para a frente da TV onde ia se apresentar a banda onde o meu irmão Braulio, de 19 anos, tocava. Era uma banda de rock de Campina Grande, os “Sebomatos”, e justamente quando os meninos começaram a tocar e nós vibrávamos, torcíamos, batíamos palmas, o programa foi interrompido. Eram 17 h17 min (hora de Brasília) e a Apolo 11 havia pousado na Lua. Depois os meninos retomaram a música. (Braulio me informa por email que as músicas que tocaram naquele dia no programa foram “Bye Bye Love” (Ray Charles) e “Boys” (Beatles). Acrescenta que o programa era transmitido pela TV Jornal do Commercio e dirigido por Luis Jansen.)

Para nós, a família, era mais importante ver Braulio tocando guitarra do que o homem pousar na Lua, e todos lamentamos a interrupção…

Neil Armstrong só desceu do módulo para pisar na Lua às 23h56min (hora de Brasília), numa transmissão ao vivo para todo o planeta Terra (aliás, uma das primeiras transmissões ao vivo por TV em larga escala) para uma audiência até então recorde. Veja mais aqui.

E você, se tem idade suficiente, o que fazia nesse dia? Quais as suas lembranças?

Anúncios

Ações

Information

7 responses

20 07 2009
Aninha

Nossa que memória.
Eu nasci 15 anos e quase um mês depois dessa data. Mas mesmo se tivesse presenciado, acho que não me lembraria de tantos detalhes hehehe

Mas eu fiquei curiosa: você passou no Vestibular?

Beijos minha querida.

20 07 2009
Ana Morena

Claro que ela passou! Mamãe sempre passou em tudo, e sempre nos primeiros lugares. 😛

Ass. Filha coruja!

21 07 2009
Maria Dalva Araújo

Eu também estudava para o primeiro vestibular. Na segunda feira, dia em que encontrava o grupo que estudava junto, não conseguimos iniciar o estudo do dia, sem fazer um longo comentário sobre o que tinhamos visto, pela televisão, o que nem todos tinham acesso, ou o que tinhamos escutado pelo rádio.
Uma instituição americana, que não lembro o nome, lançou, pelo rádio um brinde a quem escrevesse para eles, certamente avaliando a audiência. Escreví, o brinde foi uma foto dos três astronautas e o selo comemorativo que foi lançado nos Estados Unidos. Até hoje os tenho, esperando que um neto se interesse por isto para que eu o presentei. Mas vou esprar muito, nem neto tenho.
Dalva

22 07 2009
Adauto

Por mais que eu tente, não consigo lembrar… eu tinha um mês e meio de idade!… 😀

Brincadeiras à parte, na vizinhança a casa de meu pai – ainda que modesta – era a única que tinha televisão (presente de meu padrinho, que havia quebrado a tv a machadadas – mas isso é outra história). Minha mãe conta que nesse dia todos os vizinhos possíveis e imagináveis se reuniram em casa para ver as notícias naquela tv preto e branco à válvulas e recém reformada.

E pensar que, quarenta anos depois, ainda ontem comprei um “eme-pê-qualquer-coisa” pro meu filhote, do tamanho de um celular, e que dentre outras funções já possui tv embutida…

22 07 2009
Aninha

Parabéns Clotilde, fiquei ainda mais fã de você! A sua história é linda. E a sua filha Ana, minha xará, tem mais do que se orgulhar e ser coruja mesmo.

Beijos

23 07 2009
Alex de Souza

Adorei sua foto !

9 11 2009
O Muro de Berlim: 20 anos depois | Colunas Diginet

[…] recebemos a notícia. O 11 de setembro, o assassinato de John Lennon, o assassinato de Kennedy, a chegada do homem na Lua… Como esquecer essas datas e a nossa reação a esses […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: