Ações

Information

6 responses

24 09 2009
Greicy

Complicado não tratar os outros como eu gostaria de ser tratada.
Sempre chamei minha avó de Sra. e minha mãe também, não por respeito, não aquela Senhora de medo, mas sim carinhosamente como a minha mãe chamava a mãe dela.
Você falou do interior e tem toda a razão, aqui ou em qualquer país as pessoas do interior são geralmente mais gentis e cordiais. Ai penso aqui comigo, será que esta loucura do cotidiano das cidades grandes não colabora ainda para que as pessoas percam certos valores de amor ao próximo e a si mesmas?!
Já saí do sério algumas vezes, confeso, me exaltei, mas ainda bem que vamos ficando mais experientes e vendo que a gentileza é sempre o melhor remédio, principalmente para diminuir o estresse e resolver tudo sempre da maneira mais tranquila possível.
Adorei mais uma vez a sua postagem.
Beijão!

24 09 2009
André Farkatt

saber escrever é um dom magnífico dona Clô… Parabéns, como sempre…

24 09 2009
TheJokerSpace

Muito parabéns… Perfeito…
Concordo novemente…
( =

24 09 2009
Cristiane Yumi

Texto brilhante, como sempre!
Eu também fui criada “à moda antiga”, cheia dos “po favor”, “com licença”, “muito obrigada” e não me queixo disso, só me espanto por ver que muitas pessoas me consideram um alien por conta disso. Tempos modernos…
Beijos, Cris Yumi

25 09 2009
Daniela

Bom texto, Clô, e estás coberta de razão, boa educação é obrigação, hoje está mais para merecimento, como se fossemos exemplo de merecimento…
E darei uma de advogada do diabo e ter pergunta se as pessoas do interior não tratam os outros assim por se sentirem inferiorizadas, da mesma forma como citaste que na cidade grande tratamos bem quem achamos que nos é superior e mal a quem consideramos inferior, isso pode valer para eles, né?

25 09 2009
Ítalo M. R. Guedes

Perfeitamente exatas, suas palavras. Mas não há como esperar educação de pessoas adestradas no individualismo fundamentalista: tratar alguém com educação, com respeito, pressupõe que a consideremos pelo menos teoricamente merecedora deste respeito e desta educação. Surgem então dois problemas, não se consideram mais pessoas, porque considerar é pensar, e não se gasta muito pensamento nos outros, e os outros são outros, não são ego. Enfim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: