Você é muito inteligente, superdotado ou gênio?

19 10 2009

Você deve ter visto ontem no Fantástico uma reportagem sobre um garotinho muito pequeno, que é considerado um prodígio. O menino chama-se Oscar, tem dois anos e meio, é uma gracinha e a mãe diz que com um ano e meio ele já tinha um vocabulário de 600 palavras, o que eu considero realmente espetacular haja vista que muitos ceresumanos adultos que conheço não chegam a conhecer e usar 300 palavras.

A reportagem acrescenta que o menino foi levado à Mensa, que é uma organização que aplica testes de inteligência e foi constatdo que o QI do pequeno infante alcançava 160 pontos, coeficiente altíssimo e que seria igual ao de Einstein.

Deixando um pouco de lado o caso do pequeno Oscar, quero falar um pouco sobre a Mensa, uma sociedade fundada na Inglaterra em 1946, que tem hoje mais de 100.000 membros no mundo inteiro e cujo objetivo é congregar pessoas intelectualmente estimulantes e fomentar o convívio entre elas. Tem cerca de 700 membros no Brasil e para filiar-se é preciso ter QI alto, comprovado por entidades reconhecidas pela Mensa ou através de testes por ela aplicados.

Mas o que é ser uma pessoa “inteligente”? Os grupos de estudos e pesquisas discordam quanto a detalhes, mas, no geral, aceita-se uma classificação que envolve três categorias: muito inteligentes, superdotados e gênios. O “muito inteligente” é a pessoa que em um teste de QI reconhecido obtêm um resultado superior a 95% da população em geral, ou seja, dentro dos 5% superiores. A Mensa seleciona como sócios somente aqueles que estão nos 2% superiores.

o superdotado é aquela pessoa que apresenta desempenho notável, somado ou não a capacidade intelectual superior, aptidão acadêmica específica, pensamento criador ou produtivo, capacidade de liderança, talento especial para artes visuais, artes dramáticas e música e capacidade psicomotora. O superdotado é curioso, persistente, crítico de si mesmo e dos outros, tem senso de humor altamente desenvolvido, não se conforma com avaliações superficiais, é sensível a injustiças tanto no nível pessoal como no social, é líder e vê relações entre idéias aparentemente diversas, gosta de investigar, faz muitas perguntas, resolve problemas de forma original, é independente, imaginativo, cheio de idéias, e irrita-se com a rotina.

Quanto aos gênios, existem duas definições em disputa pelo termo. Uma delas diz que é possível medir quantitativamente a genialidade pela medição de QI, que estaria entre 180-190. A outra, mais qualitativa, define gênio como aquela pessoa que consiga elaborar raciocínios e inferências tais que, somados a uma intuição também muito acima do normal, lhe permitam não somente imaginar como também formular e realizar uma obra fundamentalmente original e reconhecidamente de alto valor.

Os membros da Mensa são todos muito inteligentes mas não são necessariamente superdotados ou gênios. Entre eles, encontrei o nome de Roger Rocha Moreira, guitarrista e fundador da Banda Ultraje a Rigor, o que mostra que, como eu sempre defendi, há muita vida inteligente no rock and roll.

Visitando esse site da Mensa, é possível acessar um setor onde há testes de inteligência para sua diversão. Em um deles você tem 25 minutos para responder a uma série de questões variadas, sendo o resultado avaliado tanto em termos de acerto quanto em termos de tempo gasto. Além disso, há os desafios em vários níveis, com questões que deixam você louco para largar o que está fazendo e se dedicar o resto do seu dia somente a resolvê-las.

Voltando ao pequeno Oscar, com seu QI de 160, a preocupação dos pais é porque o garoto se sente deslocado na escola, pois comenta e fala sobre coisas que os coleguinhas não entendem. Imediatamente me remeti à minha própria infância, onde sempre me senti uma outsider, uma estranha no ninho, completamente tomada pela síndrome Sheldon-Cooper. Lia muito, conhecia coisas que ninguém sabia o que era e incomodava demais os professores com perguntas que não sabiam ou não queriam responder.

Aos 16 anos, fiz um teste de QI que apresentou 148 pontos; meu pai, que gostava de novidades e que havia me inscrito para o teste, ficou vaidoso, satisfeito, mas isso não adiantou de nada para mim, pois era o ano de 1963 em Campina Grande, época e local que não abriam muitas possibilidades para uma menina filha de gente remediada como eu era, mesmo com esse QI apreciável.

Às vezes penso que a vida teria sido melhor e menos solitária se eu percebesse menos do mundo que me cerca, se compreendesse menos as coisas, se tudo não fosse tão claro; poderia me contentar com pequenos prazeres, com coisas mais simples, não seria tão seletiva e não exigiria tanto do mundo nem das pessoas. Mas essa foi a minha sina e eu tive e continuo tendo uma vida boa, afinal de contas. Gosto da forma como me localizo no mundo e continuo treinando minha mente, para ver se os tais pontos não diminuem muito sob o efeito poderoso dos anos.

Finalmente, recomendo a visita ao site da Mensa, que é muito interessante. Mesmo que você não seja superdotado nem nada, vale a pena a visita, para ler os artigos, navegar por alguns dos links recomendados e divertir-se com os desafios à sua inteligência. E habilidade mental é como qualquer outra: se exercitada, só tende a aumentar.


Ações

Information

5 responses

19 10 2009
Cristina

Uma gracinha o menino! Em dois momentos percebi sua inteligencia e sensibilidade: quando preferia a fera, da BELA E A FERA, feia e não um príncipe e quando se preocupou com as árvores que são cortadas para fazermos árvores de Natal. Realmente um gênio!! Que ele tenha saúde para melhorar este mundo.

19 10 2009
Twitter Trackbacks for Você é muito inteligente, superdotado ou gênio? « Umas & Outras [clotildetavares.wordpress.com] on Topsy.com

[…] Você é muito inteligente, superdotado ou gênio? « Umas & Outras clotildetavares.wordpress.com/2009/10/19/voce-eh-muito-inteligente – view page – cached Você deve ter visto ontem no Fantástico uma reportagem sobre um garotinho muito pequeno, que é considerado um prodígio. O menino chama-se Oscar, tem dois anos e meio, é uma gracinha e a mãe diz… (Read more)Você deve ter visto ontem no Fantástico uma reportagem sobre um garotinho muito pequeno, que é considerado um prodígio. O menino chama-se Oscar, tem dois anos e meio, é uma gracinha e a mãe diz que com um ano e meio ele já tinha um vocabulário de 600 palavras, o que eu considero realmente espetacular haja vista que muitos ceresumanos adultos que conheço não chegam a conhecer e usar 300 palavras. (Read less) — From the page […]

22 10 2009
Frederico Abbott Galvão

Oi Clotilde: pela Lista da Mensa cheguei ao seu blog e me impressionei com a sua experiência e personalidade. Sou de Natal e também me graduei pela UFRN, em 1977. Diplomata de carreira, tenho estado fora a maior parte do tempo, mas trabalhei no Palácio Potengy com o Dr. Tarcísio Maia, entre 1975 e 1977, depois na Assessoria Internacional do MEC e finalmente ingressei na carreira em 1978. Meu trabalho hoje é em torno do Livro de Urântia, uma Revelação Divina que deverá fasciná-la em sua busca de significado para a vida. Dado o seu interesse pela genealogia, estou remetendo à parte a sinopse de conferência que fiz sobre a Saga Desconhecida de Adão e Eva no Segundo Jardim, na Mesopotâmia, como está naquele Livro… Abraço amigo e fraterno, Freddy

2 12 2009
Frederico Abbott Galvão

Olá Clotilde,
Estou começando a manhã com o pensamento voltado a interpretar por que nos desencontramos, todos nós humanos, algumas vezes em que queríamos nos encontrar e trabalhar em harmonia. Pode ser que, em vez dos frutos do espírito, certas pessoas utilizem os venenos da alma, que são a inveja, a cobiça, a mentira e o despistamento da verdade que se confirmará crescentemente ao longo do tempo que flui. Creio que este pode ser um mecanismo em que aqueles que fazem o mal pensam ser melhores do que os bons, ao trabalharem contra o Bem que segue sempre adiante… Mesmo eles terão uma chance de pensar duas vezes antes de fazer o mal. Freddy

2 12 2009
Clotilde Tavares

Frederico, sei que estou lhe devendo a resposta a um email, mas ando tão ocupada com uma reforma em casa, quase não me sobra tempo. E ainda tem a atualização do blog, um livro que quero lançar dia 14 e que ainda não terminei, é muita coisa, viu, meu amigo? Para completar, a partir de amanhã vou ter que me mudar para o apartamento do meu filho, para fugir do Carnatal! Mas prometo que antes do final da semana vou lhe responder.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: