“Toda vez que um juiz prende um ladrão…”

11 02 2010

Hoje, com a notícia da prisão do governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, disseram logo:

– Não adianta! Rapidinho vem outro juiz e manda soltar!

Aí eu me lembrei de uma história que está lá no livro “Os Martelos de Trupizupe”, da autoria do meu irmão Braulio Tavares.

Braulio glosa em martelo em decassílabo o mote “Toda vez que um juiz prende um ladrão/  Chega outro juiz, manda soltar!”

O verso foi escrito há uns oito anos, mas parece que foi escrito hoje, não é, minha gente?

*     *     *

Glosa ao mote

Toda vez que um juiz prende um ladrão/ Chega outro juiz, manda soltar

Por Braulio Tavares – Do livro “Os Martelos de Trupizupe” (Natal, Engenho de Artes, 2004)

1.
Toda vez que um soldado de polícia
leva preso um filhinho-de-papai,
meia hora depois ele já sai
com propina na hora mais propícia…
Toda vez que um jornal dá a notícia
dos trambiques de algum parlamentar,
noutro dia precisa apresentar
desmentidos de toda a redação…
Toda vez que um juiz prende um ladrão,
chega outro juiz, manda soltar!
2.
Quando algum promotor tem a coragem
de enfiar sua mão nesse vespeiro,
chega um fax e manda bem ligeiro
que ela mexa com outro personagem…
Se o Congresso descobre sacanagem
e promete depressa investigar,
muita gente começa a encomendar
uma pizza gigante pro salão…
Toda vez que um juiz prende um ladrão,
chega outro juiz, manda soltar!
3.
Mesmo quando um ladrão endinheirado
por acaso pernoita na cadeia
ele tem boa cama e boa ceia
numa cela com ar refrigerado.
Sendo o caso de ser um magistrado,
tem direito a TV e frigobar;
tem cozinha francesa no jantar
e cobertas de seda no colchão…
Toda vez que um juiz prende um ladrão,
chega outro juiz, manda soltar!
4.
Outro caso na história brasileira
é o juiz conhecido por Lalau
que roubou cem milhões dum tribunal
e escondeu do outro lado da fronteira.
O juiz vai em cana terça-feira
e na sexta já mandam libertar;
não tem homem que faça ele passar
sete dias seguidos na prisão…
Toda vez que um juiz prende um ladrão,
chega outro juiz, manda soltar!
5.
No Brasil tem indústria madeireira
derrubando floresta em todo Estado,
e às vezes vem um advogado
traz a lei, e interrompe essa sujeira.
Mas aí um ricaço abre a carteira
compra a peso de ouro a liminar,
e na mata se volta a escutar
motosserra, machado e caminhão…
Toda vez que um juiz prende um ladrão,
chega outro juiz, manda soltar!

Ações

Information

4 responses

12 02 2010
Fatima Mignot

Oi, Tide!

Estava morrendo de saudade das suas noticias! Adorei a matéria!
Acho que meu primo foi muito feliz na construção desses versos. Adaptam-se perfeitamente ao momento atual. Tem música para eles, é? Caso afirmativo, por favor me diga onde posso conseguir o CD ou uma cópia na Internet para baixar e ouvir, OK?
Vou dar um jeito de mandar estas rimas para uns sem vergonha.

Um abraço apertado pra você, desta primafã,
Fatima

12 02 2010
KYDELMIR DANTAS

É um vai não vai, um corre-corre,
Um num sei que lá, enrolação,
A imprensa e a tevê logo acorre,
E maquiam com gana e emoção.
Mais só pros que têm a posição,
Os que roubam muita grana pra gastar.
Tem os bolsos e as meias pra botar,
Muita grana qu’é da corrupção.
Toda vez que um juiz prende um ladrão.
Chega outro juiz, manda soltar!
(Kydelmir Dantas – 12/02/2010).

12 02 2010
vitoria lima

ÓTIMA!

14 02 2010
Laura de Aquino

Faço coro com Vic, ótima! Laura

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: