Olimpíada 2016 – a festa do Rio de Janeiro

3 10 2009

Acompanhei ontem com emoção a escolha do Rio de Janeiro para sediar a Olimpíada de 2016. No twitter, os comentários de sucediam, e eu me diverti muito porque, além da torcida normal de uma ocasião dessa havia ainda as piadas, cada qual mais engraçada do que a outra, e, como toda piada  que se preza, oscilando através de vários graus da escala do políticamente incorreto.

Desde o engraçadíssimo Yes, we crew, de Marcelo Tas e Xico Sá propondo malabarismo em semáforo como esporte olímpico, foi engraçado ver alguém dizendo que na abertura “Ronaldo leva a tocha e Marcelo D2 acende”, outro lembrando que “Vanusa vai ter sete anos pra aprender a cantar o Hino” e um terceiro levantando a possibilidade de Niemeyer começar a treinar assim que sair do hospital.

E as piadas não param. Dizem que as medalhas vão ser de “ouro, prata, bronze e chumbo” e sugerem que os sete anos que nos separam das Olimpíadas são suficientes para aposentar Galvão Bueno.

Piadas à parte, fiquei feliz. Nesse momento agora, não me interessa se metade da verba vai ser desviada, se vai faltar dinheiro para saúde e educação, se a bandidagem no Rio de Janeiro vai deitar e rolar, se os engarrafamentos vão ser imensos, e todos os outros argumentos que estão usando para tentar empanar a alegria desta hora.

Todos esses problemas podem acontecer, e provavelmente vão acontecer, mas minha gente! Numa hora dessa, em que estamos pela primeira vez na América Latina sediando uma Olimpíada, é muito ruim torcer contra. É feio, é mesquinho, é pobre. O que a gente tem que fazer daqui pra frente é exercer o papel de cidadão, cada um dentro da sua esfera de atuação, e fiscalizar o que é que vão fazer com essa grana toda, ver como é que as verbas vão ser aplicadas através dos mecanismos controladores de que a sociedade dispõe. O melhor desses mecanismos é o voto, e no próximo ano já vai ser possível aplicá-lo.

No mais, é comemorar, alegrar-se com a festa do esporte, com a celebração da saúde e da alegria, e torcer para que mais uma vez nossos atletas subam ao pódio coroados de ouro.

Anúncios

Ações

Information

3 responses

3 10 2009
chico guedes

Disse bem, lady Clotildes von Tavares! e quem ficar torcendo contra eu mando tomar no monossílabo! :))

5 10 2009
Fatita Vieira

Clotilde,

Também fiquei muito feliz e estou torcendo para que tudo dê certo.

Hoje recebi um email com declarações do governador de Tóquio (veja a seguir) sobre a vitória do Brasil. Seria bom que ele dissesse quais as “razões obscuras” que levaram à vitória do Brasil. Seria esclarecedor.

E viva o Rio 2016!!!

========================

Publicada em 4/10/2009 às 17:05

Governador de Tóquio diz que Rio venceu por ‘razões obscuras’

Shintaro Ishihara também confessou ter chorado pela primeira vez na vida, após a eliminação de Tóquio na disputa pela sede dos Jogos 2016

Ishihara confessou ter chorado pela primeira vez na vida (foto: Reuters)

ANSA

O governador de Tóquio, Shintaro Ishihara, denunciou hoje que o Rio de Janeiro foi escolhido como cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016 por “razões políticas obscuras”, sem explicar ao que se referia.

– É evidente que a designação da cidade olímpica está ligada a um intenso movimento político que não é visível do exterior – afirmou Ishihara após o Comitê Olímpico Internacional (COI) ter escolhido na sexta-feira passada o Rio, que concorria com Tóquio, Chicago e Madri.

No bairro de Shinjuku, o governador confessou que chorou pela primeira vez em sua vida, ao retornar de Copenhague, na Dinamarca.

Com investimentos de cerca de US$ 150 milhões em sua candidatura, Tóquio contava com apenas 55% de apoio entre os habitantes da cidade, um dado que foi considerado fundamental para o COI em sua decisão.

– A candidatura para as Olimpíadas de 2020, sobre a qual pensamos agora, depende da vontade de todos os japoneses e de todos os habitantes de Tóquio. Não é um problema que dependa apenas dos políticos.concluiu o governador.

Tóquio foi a segunda eliminada nas votações do COI. A primeira cidade com menos votos foi Chicago. A disputa ficou entre Rio de Janeiro e Madri. No último turno, o Rio recebeu 66 votos e Madri 32.

5 10 2009
Fatita Vieira

Galvão Bueno aposentado vaiu ser a glória!!!

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: